banner3

Protocolos

Venha conhecer alguns dos protocolos estabelecidos pelo nosso sindicato!

Distribuído por todo o país temos protocolos com várias entidades na área da saúde, da cultura, do aluguer de viaturas, do turismo, do ensino, dos seguros, na área financeira, entre outras áreas.

 

image

Sindicaliza-te

O Sindicato dos Oficiais de Justiça (SOJ) representa só Oficiais de Justiça e é um Sindicato reactivo e proactivo. Entendemos a acção sindical com o sentido de responsabilidade e independência, que subjaz do espírito da Constituição da República Portuguesa. 

 

image

Novo Banco de Permutas

Espaço dedicado a todos os Oficiais de Justiça. 

Registe-se no nosso banco para fazer o seu pedido, agora ainda mais fácil. Pode ainda participar no fórum de discussão onde pode trocar informações e opiniões.

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O DIREITO À GREVE

Share on Facebook

F.A.Q. – Greve dias 31 de Janeiro e 1 e 2 de Fevereiro de 2018

P – Quem pode aderir à greve?
R - Todos os Oficiais de Justiça podem aderir à greve. O direito à greve, consagrado na Constituição da República Portuguesa, é um direito de todos os trabalhadores, independentemente da natureza do vínculo laboral (provisório ou definitivo) e do facto de serem ou não sindicalizados.

P – Pode um Oficial de Justiça, em período probatório, aderir à greve?
R – Sim. Constitui contra-ordenação MUITO GRAVE o acto que implique, por parte da Administração ou superiores hierárquicos, qualquer forma de coacção sobre o trabalhador no sentido de não aderir à greve, ou que o prejudique ou discrimine por aderir.

P – Pode um Oficial de Justiça não sindicalizado ou sindicalizado noutro sindicato aderir à greve decretada pelo SOJ?
R – Sim, todos os Oficiais de Justiça podem aderir à greve.

P – Deve o trabalhador avisar antecipadamente a entidade empregadora da sua intenção de aderir à greve?
R – Não, o trabalhador, sindicalizado ou não, não tem qualquer obrigação de informar a Administração.

P – Quem adere à greve tem que justificar a sua ausência?
R – Não, os trabalhadores não têm que justificar a sua ausência por motivo de greve.

P – O dia da greve é pago?
R – Não. A greve suspende, no que respeita aos trabalhadores que a ela aderem, as relações emergentes do contrato de trabalho, nomeadamente o direito à retribuição e, consequentemente, o dever de assiduidade.

P – Quem aderir à greve perde antiguidade?
R – Não. A adesão à greve não acarreta perda de antiguidade, designadamente no que respeita à contagem do tempo de serviço.

P – O desconto dos 3 dias de greve será efectuado ao mesmo tempo?
R – Não. A greve está "diluída" por dois meses e, assim, o desconto do dia 31 de Janeiro será efectuado, em princípio - tem sido essa a regra -, 2 meses depois (Março) e o desconto dos dias 1 e 2 de Fevereiro, segundo as mesmas regras, irá ocorrer no salário de Abril.

É ainda expectável, e isso foi levado em consideração na marcação das datas, que a devolução do IRS, para quem tenha direito, ocorra em Abril, diminuindo assim o impacto do esforço no orçamento familiar.

 

Destaques

 _____________________________________ 



  

AUDIÊNCIA COM O PRESIDENTE REPÚBLICA

 

 _______________________________________ 



  

 

CARTÃO DE SAÚDE - SMP

_________________________________________

 

O SOJ E O PACTO DE JUSTIÇA

 _________________________________________

Protocolo - Instituto Superior de Ciências da Educação

 

_________________________________________

PROTOCOLO COM A UNIVERSIDADE EUROPEIA

 

Últimas Notícias

 ___________________________________ 

IMPORTANTE - Protocolo com a Universidade Europeia 

 

 __________________________________

Acordo SAMS - Benefício para Sócios e Agregado Familiar

__________________________________

Proposta Estatuto dos Oficiais de Justiça

__________________________________

Projeto Portaria - Quadro dos T.A.F.

 __________________________________

Protocolo INATEL-SOJ: Beneficie de DIAS TRANQUILOS