CARTA AOS COLEGAS

Colega, Bom dia!

O Sindicato dos Oficiais de Justiça, como é do conhecimento público, entregou Aviso Prévio de Greve para os dias 12 a 16 de abril.

A greve, ao contrário do que é por vezes comentado, é a mais forte e impactante forma de luta dos trabalhadores e, importa recordar, nem sempre foi legal. Para que possa ser hoje exercida, legalmente, foi percorrido um longo caminho de exigências, sofrimento e vidas humanas. Até por essa razão, não pode ser banalizada e muito menos desvalorizada como, por vezes, se tenta fazer.

Mas o que está em causa, nesta GREVE, não é LUTAR somente pelo PRESENTE e o FUTURO da carreira, e de todos os que a constituem, com tudo o que isso representa. É também lutar contra o incumprimento da lei, contra a desconsideração e o desprezo a que tem sido submetida a carreira.

Alguns de nós deram, e continuam a dar, “os melhores anos da sua vida” a esta carreira. Outros, iniciando-a agora, trabalhando dia e noite, continuam a “viver vidas adiadas”.

Continuam na dependência, até económica, das famílias. O seu esforço, o trabalho realizado, dia e noite, a sua total disponibilidade não tem como contrapartida a realização pessoal, nem profissional.

Há, entre nós, colegas a quem as famílias pagam para que estejam a trabalhar. Como seria possível, a colegas deslocalizados, pagar quartos em Lisboa, Sintra, Cascais, Oeiras, Albufeira e tantas outras cidades, na ordem dos 400/500 euros mensais, com salários a rondar os 700 euros, se não contassem com o apoio financeiro das famílias? Como seria possível a esses colegas comer uma refeição por dia – alguns nem isso -, sem o apoio das famílias? Como seria possível visitar a família, de vez em quando, sem esse apoio?

A verdade é que há entre nós diferentes vivências, problemas diversos e nem sempre estivemos unidos, pois que os problemas de uns, não são vivenciados de igual forma pelos outros. A forma como a carreira se constitui também não tem potenciado a unidade e coesão, antes o contrário…

Mas, até por isso, este é o momento de estarmos todos unidos a lutar pela carreira para juntos, alcançar o que nos é devido. Todos, e cada um, sabem o que queremos para a carreira, o que ambicionamos para atingir a realização pessoal e profissional.

Por isso estaremos em Greve, nos dias 12 a 16 de abril. Uma ação de luta (greve) que é a mais forte e impactante, no quadro legal/constitucional vigente.

A adesão tem de representar a firmeza e coesão da carreira, pois haverá quem procure encontrar fraquezas nas nossas lutas, para as explorar e se afirmar, continuando dessa forma a adiar o que nos é devido. Uma menor participação dará força a uma “tutela”, sempre pronta a desconsiderar-nos…

Colega, de 12 a 16 de abril é fundamental a unidade e firmeza. Não importam os sindicatos, não importam categorias, não importa o medo ou umbigos… estamos conscientes do esforço, mas de 12 a 16 de abril importa o coletivo, lutar juntos, pois Unidos Somos Mais Fortes! Vamos Vencer!

ADERE, NÃO DEIXES QUE OUTROS LUTEM POR TI, JUNTOS VAMOS CONSEGUIR!

 

Lisboa, 2021-04-09

Últimas Noticias